Progresso e mais empregos para São Roque e região com a retomada das obras do Catarina

Esperança. Otimismo. Perspectivas de melhoria de vida e prosperidade. E, quem sabe, a conquista de um novo emprego. Com a retomada das obras do Catarina, esse é o sentimento das populações que vivem em São Roque, Mairinque e região. Em especial aqueles que residem no entorno do Parque Catarina, caso dos bairros do Saboó e do Mombaça, em São Roque, e de Dona Catarina, em Mairinque, além de comerciantes e profissionais de vários segmentos.

“Sempre fui a favor do progresso planejado, preservando o meio ambiente e o Parque Catarina é um projeto que possui essa característica”, diz o hoje aposentado Darcio d’Agosto, de 80 anos, ex-produtor de queijos e um dos primeiros moradores do Saboó. Seu Darcio vive no bairro desde o início da década de 1970, quando nem luz elétrica havia ali. “Assim como a grande maioria dos moradores daqui, sou a favor do empreendimento, que terá grande importância no desenvolvimento de São Roque e região, gerando empregos e novas oportunidades”, afirma. Ao saber sobre a licença ambiental de instalação obtida pelo futuro Aeroporto da cidade concedida há duas semanas (o último documento que faltava para iniciar a primeira fase de suas obras), Seu Darcio comemorou. “Que grande notícia! Creio que é um grande passo para o empreendimento sair do papel agora”, aposta.

Com uma loja de ração no mesmo bairro, o comerciante Luciano Romualdo também acredita que o empreendimento também possa trazer ótimos frutos ao comércio local e, por extensão, de toda a cidade. “Além de oportunidades de emprego para a população, toda a cadeia produtiva, incluindo fornecedores e o próprio comércio, será beneficiada, melhorando a qualidade dos produtos e serviços”, diz. “É um círculo virtuoso”, conclui.

Proprietária de uma pequena papelaria no bairro Dona Catarina, já no município de Mairinque, distante a apenas 8 km do empreendimento, a comerciante Fabiana Nunes acredita que o Parque Catarina terá um papel fundamental no desenvolvimento da região, ao promover direta e indiretamente uma série de investimentos e benfeitorias, em especial a melhoria dos meios de transporte e vias de acesso, além de geração de empregos e renda para os mais jovens, hoje estimados em 40% da população que mora naquele bairro do município de Mairinque.

“Estas são as nossas principais carências”, aponta Fabiane. Segundo a ex-gerente administrativa que trocou a capital por Dona Catarina para viver e abrir seu próprio negócio, a região tem tudo para se transformar no futuro numa “nova Granja Vianna”, a partir das perspectivas e do progresso gerados pelo empreendimento.

De patinho feio a cisne

É o que também acredita Reynaldo Madureira Alves, presidente do Cerim (Cooperativa de Eletrificação e Desenvolvimento da Região de Itu-Mairinque), outro dos signatários do abaixo-assinado e morador do bairro desde o final dos anos 70. “Serei testemunha viva dessa transformação: de patinho feio de Mairinque, Dona Catarina se tornará um lindo cisne, nos próximos anos”, prevê o administrador.

“Esse cenário de progresso que se desenha para a região, a partir dos grandes investimentos do Parque Catarina, não pode ser impedido pelo interesse de alguns poucos moradores em detrimento da maioria da população”, critica. “A expectativa da maioria dos moradores de Dona Catarina é que o empreendimento possa ser retomado e concluído, gerando empregos e beneficiando os moradores da região como um todo”, afirma.

Oportunidades à vista

Programa de capacitação profissional disponibilizará diversos cursos gratuitos

Com o objetivo de ampliar as chances dos profissionais da região serem absorvidos pelo empreendimento, as prefeituras de São Roque e Mairinque em parceria com o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), do Governo do Estado de São Paulo, já trabalham, desde 2013, em conjunto com o empreendimento Parque Catarina, em um plano de ação de empregabilidade.

A iniciativa abrange uma série de cursos de capacitação e aperfeiçoamento profissionais voltados a suprir as demandas de mão de obra geradas a partir da abertura do shopping Catarina Fashion Outlet, neste ano, e do conjunto empresarial Catarina Corporate Center (ainda sem previsão para iniciar suas obras), e do novo Catarina Aeroporto Executivo de São Roque, cuja estimativa é começar a operar a partir do primeiro semestre de 2016.

O principal objetivo é beneficiar diretamente a população que reside não apenas nos bairros situados no entorno do empreendimento, localizados às margens da Castello Branco, em São Roque, como Saboó e Mombaça, mas, também, os moradores de outros pontos da cidade, os de Mairinque e dos demais municípios da região, qualificando-os para ocuparem os mais de 1.400 postos de trabalho, diretos e indiretos, que serão oferecidos, em um primeiro momento, no Catarina Fashion Outlet.
O programa disponibilizará diversos cursos gratuitos, incluindo aulas teóricas e práticas, destinados a diferentes perfis profissionais nas áreas administrativa, recursos humanos, alimentação, vendas, segurança e manutenção, em funções como as de técnico de vendas, confeiteiro, estoquista, segurança, eletricistas predial e aeroportuário, assistentes administrativo e de RH e gerente de loja, entre outros.

Selecionada em maio de 2013 para trabalhar como gerente da loja Burger King do Outlet Fashion Catarina, Adriana de Paula Tecchio não vê a hora de o novo shopping abrir as portas. “Fiquei muito frustrada pelo Catarina não ter podido ser inaugurado no ano passado, afinal queria trabalhar num grande shopping – e, ainda melhor, na minha cidade”, relata a administradora são-roquense de 27 anos. “Mas fui recolocada em outras lojas da rede”, relata. “Hoje, comando a BK da Granja Vianna, em Cotia. Estou feliz, mas meu sonho mesmo era trabalhar aqui na cidade. Mas quem sabe ele não se realiza neste ano, não é mesmo?”, diz. “Uma coisa é certa: vou torcer muito para que isso ocorra o mais breve possível”, afirma confiante a jovem gerente.

post26

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*