JHSF lança pedra fundamental do Aeroporto Catarina com presença do ministro Moreira Franco e autoridades locais

post24

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Moreira Franco (o primeiro na foto, da esquerda para a direita, ao lado do presidente do Conselho da JHSF, José Auriemo Neto), lançou na manhã desta terça-feira, dia 2/9, a pedra fundamental do novo Aeroporto Executivo Catarina – o primeiro aeródromo internacional privado do País, que começará a operar a partir do primeiro semestre de 2016.

Além do ministro e do presidente do Conselho da JHSF, estiveram presentes à cerimônia Eduardo Camara, presidente executivo da JHSF, Rogério Lacerda, diretor-presidente da Unidade de Negócios Aeroporto da JHSF, e autoridades do poder executivo da região: os prefeitos Daniel de Oliveira Costa, de São Roque, e Rubens Merguizo Filho, de Mairinque.

Localizado às margens da rodovia Presidente Castello Branco, km 60, no município de São Roque, a apenas 30 minutos de São Paulo, o Aeroporto Catarina é um empreendimento do Grupo JHSF em parceria com a CFly Aviation. O futuro aeroporto são-roquense segue a tendência mundial das grandes metrópoles de explorar comercialmente aeroportos privados para a aviação executiva, contribuindo para a melhoria da infraestrutura aeroportuária brasileira. “O projeto permitirá a rápida conexão de usuários e clientes com qualquer lugar do Brasil e do mundo”, afirma Eduardo Camara.

Obras a todo vapor

A primeira fase das obras já foi iniciada e se destina, principalmente, a terraplenagem e construção de uma pista de pouso. O Aeroporto Executivo Catarina ocupará 2 milhões de metros quadrados – área maior do que o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

O empreendimento integra o Complexo Comercial Catarina, composto também pelo Catarina Fashion Outlet e Catarina Corporate Center, em uma área total de 7 milhões de metros quadrados. Escolhida para a implantação do complexo, a região de São Roque será beneficiada pela geração de cerca de 5 mil empregos, diretos e indiretos, na fase de construção e operação.

O Aeroporto Executivo Internacional Catarina já recebeu a Licença Ambiental (LI) concedida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e as demais autorizações nas esferas municipal e estadual. Também obteve autorização prévia da SAC para a construção e exploração do terminal privado.

Padrão de primeiro mundo

A primeira etapa do projeto envolve a construção de uma das pistas, torre de controle, 50 mil metros quadrados de hangares e mais 50 mil metros quadrados de pátios. Primeiro aeroporto executivo privado do país de uso púlbico, o aeródromo são-roquense terá capacidade para receber pousos e decolagens de jatos executivos intercontinentais de última geração, além de contar com um centro de serviços de manutenção, hangares de estadia das aeronaves e pernoite.

Com infraestrutura completa, o aeroporto proporcionará um padrão diferenciado de aeronavegabilidade para todos os seus usuários. A torre de controle de tráfego aéreo que terá capacidade para a realização de aproximação das aeronaves por instrumentos de precisão. Está previsto também um Terminal de Aviação Geral (GAT) dotado de apoio aos passageiros e tripulantes, com equipamentos para inspeção de bagagens, pessoas e documentos, incluindo toda a assistência aos usuários e tripulação para tornar os trâmites de embarque e desembarque muito rápidos e seguros.

Na foto abaixo, os prefeitos Daniel de Oliveira Costa, de São Roque, e Rubens Merguizo Filho, de Mairinque (respectivamente, o terceiro e o quinto, da esquerda para a direita) participaram da cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Aeroporto Executivo Internacional Catarina

post24-2

post24-3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*